Divagações

8 de março…

Tanto blá blá blá no dia internacional da mulher, né? Cara, flores você pode mandar qualquer dia. De preferência mande quando ela menos espera. Elogie sempre, não apenas as mulheres, mas seres humanos em geral. Pode elogiar as suas plantas e seus animais de estimação também, todos agradecem.

Mas hoje, eu queria lembrar de uma estagiária que tive o prazer de conhecer numa multinacional em que trabalhei há uns anos. Ela fez faculdade numa das melhores universidades públicas do país, e morava em outra cidade e tudo o mais. Ela me dizia que nunca tomou um porre numa festa durante toda a graduação. Que várias amigas já foram abusadas e estupradas em festas após beberem um pouco mais.

Lembro de outra amiga que mora numa cidade vizinha aqui. Ela adora pedalar, mas sempre se queixa de que precisa de companhia para pedalar, pois, é muito perigoso sair sozinha. Que já passou perrengue antes por ser mulher e andar desacompanhada!

Lembro da primeira vez que socorri uma vítima de estupro, de 14 anos, saindo de uma festa, foi estuprada por um amigo que supôs que ele tinha o direito…, mas o chocante foi após levar ela na delegacia, chamar a mãe e ver toda aquela cena lamentável, foi ir tomar um café na padaria do lado e ouvir os comentários dos policiais sobre o caso.

E conheço tantas histórias de abuso de meninas em família… gente que coisa triste. É tão comum que parece normal. E tem gente que ainda pensa que educação sexual na escola não é importante…

Também me lembro de uma namorada que reclamava sempre que por mais que ela se destacasse, apenas os meninos do clubinho recebiam promoção. E, por outro lado… julgava que não precisava dividir a conta do motel, mesmo sabendo que naquele momento eu estava mal financeiramente…

Hoje eu queria que as mulheres pudessem andar por onde quiserem, que possam beber e vestirem o que quiserem, que possam ser respeitadas por seus parentes, seus pares, pelas autoridades, pela sociedade como um todo. Que possam se sentir seguras na sua casa, no seu bairro, na sua faculdade, no seu trabalho, na sua cidade, no seu país, na sua cultura. Que possam ter seu mérito reconhecido no trabalho, e evoluir na sua carreira tanto quanto os demais. E que assumam a responsabilidades pelos seus gastos e seus atos, como os demais também… Por fim, que as flores façam parte do nosso dia-a-dia, assim como o respeito e a solidariedade, para todos os seres vivos, igualmente.

OBS1: texto escrito originalmente no Facebook, era só pra ser um recadinho…

OBS₂: eu também adoro ganhar flores e, só pra deixar registrado, as minhas prediletas são as hortênsias.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.