10 Livros que me influenciaram

Uma pequena lista de 10 livros que me marcaram, principalmente na minha juventude. Não existe uma ordem de importância ou cronológica aqui. São apenas alguns livros que lembrei agora, que entre outros me influenciaram. Poderia citar Gabriel Garcia Marquez, ou Dostoievski ou José Saramago entre outros autores mais eruditos, mas por razões muito pessoais estes livros tiveram grande influência na minha vida e continuam até hoje tendo grande importância. Claro, recomendo todos eles.

  • São Bernardo, de Graciliano Ramos é um livro curto que conta sobre a relação de um Coronel e sua esposa, sua acensão e sua difícil relação com a esposa. Na sua reflexão sobre o passado o narrador vai descrevendo a forma de pensar da época no nordeste brasileiro. Uma obra prima assim como Vidas Secas, que mostra o ponto de vista do pequeno camponês.
  • A Fundação de Issac Asimov. A trilogia da Fundação, conta sobre um futuro distante onde um grupo de cientistas tenta evitar que todo o império galático desapareça em previstos 10 mil anos de trevas. Um livro que mais do que ficção científica, fala sobre política, economia, sociologia e muitas referências históricas nas entrelinhas.
  • Admirável Mundo Novo do Aldous Huxley. O imagina um mundo no futuro onde o Estado controla sua vida já antes de nascer. Precursor de uma série de preocupações com os avanços das ciências humanas e biológicas. Um divisor de águas na literatura de ficção para mim. Esse e o 1984 são livros obrigatórios para quem sonha com utopias… Vale muito à pena ler outras obras do autor, particularmente “Os Demônios de Loudun” e “A Eminência Parda”. Está na minha lista para ler faz muito tempo “As portas da Percepção”.  Os contos dele também são ótimos.
  • Brasil Nunca Mais, é mais que um livro, é um projeto criado por Dom Paulo Evaristo Arns, Rabino Henry Sobel, Pastor presbiteriano Jaime Wright e equipe. Um relato do ponto de vista legal sobre as prisões nos tempos da ditadura militar de 64. Um livro feito com um cuidado e rigor e mesmo assim, conheço muita gente que não teve estômago para ler até o final. O relato das torturas e processos fraudulentos de julgamento é bem pesado. Um pedaço da história que não deve ser esquecido jamais.
  • 10 Dias que Abalaram o Mundo, de John Reed. O livro conta sobre os primeiros dias da revolução russa. O livro é interessante por ser uma descrição jornalística vibrante, por ser realizada por um americano e por fazer críticas e elogios de forma ponderada.  o Autor vi de perto os eventos chaves que desencadearam a revolução, seus principais personagens e eventos marcantes da história. Recomendo.
  • Os Carbonários de Alfredo Syrkis. O livro conta sobre um adolescente de classe média lutando que se engaja no movimento estudantil em 1968 no Brasil e cai na clandestinidade. Ele acaba participando do sequestro do embaixador suiço. Acho a narrativa envolvente, ainda mais para mim que tinha mais ou menos a mesma idade do autor na época do ocorrido. Pouco tempo depois de ler este livro, ocorreu o fora Collor. Li depois também a Roleta Chilena que narra o exílio do autor no Chile… quando na mesma época ocorre o golpe do Pinochet.
  • Henfil na China (antes da Coca Cola) descreve a viagem do saudoso Henfil (dos quais os quadrinhos eu sou absolutamente fã) à China. Um relato bem humorado e bastante crítico à revolução chinesa.
  • A Revolução dos Bichos foi o primeiro livro sério que eu li acho que quando eu tinha uns 10 anos. George Orwell faz uma crítica severa á revolução russa usando de uma fábula simples e curta. Vale á pena ler e reler adulto.
  • Pedagogia do Oprimido, do Paulo Freire é um livro visceral para se pensar na educação como uma forma de promover o avanço da sociedade. Me surpreende como ele consegue escrever de forma simples e acessível sobre temas profundos e complexos. A Obra de Paulo Freire é muito acessível, com destaque para “Pedagogia da Autonomia” que algo com o qual é difícil não se identificar. Uma lição de vida.
  • O 18 de Brumário de Luís Bonaparte, escrito pelo velho barbudo Karl Marx é um livro apaixonante. Diferente dos textos mais pesados e mais teóricos, Marx aqui faz uma análise de conjuntura sobre o que foram os golpes de estado de 1848 a 1851. Uma forma mais palatável para entender a forma de pensar de Marx olhando um acontecimento histórico importante e pouco conhecido nos livros escolares.

E você, quais os livros que mais lhe influenciaram na vida? Poste nos comentários a sua lista!

1 comentário

  1. Pingback: 10 Livros que me influenciaram | DBA4All

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *