PostgreSQL 8.3 Beta4

4 de Dezembro, chego em casa umas 23 horas e vejo o e-mail na lista pgsql-announce: “Lançada a versão Beta4 do PostgreSQL”. Hum… isto significa que o 8.3 não vai sair até o PgCon Brasil. É uma pena… e motivo de orgulho ao mesmo tempo. É uma pena que a festa não vai ser completa durante o evento. É um motivo de orgulho pelo simples fato de não haver data para o lançamento oficial. É isso mesmo. Isto é uma das maiores vantagens dos softwares realmente livres. Já ouviram falar na piada de que o Windows seria o maior programa Beta da história? Bom… isso não ocorre só com o Windows. Acontece com quase toda empresa cuja receita provém da venda de caixinhas. Se você lançar um versão excelente e estável, você venderá suas caixinhas. Mas você precisa vender o mesmo produto para seus clientes daqui a um ou dois anos. Resultado: existe uma pressão dos acionistas para que a versão saia logo, custe o que custar. E o custo costuma significar estabilidade.

Os projetos de Software Livre mantidos por comunidades não sofrem este tipo de pressão. O Debian chegou a demorar alguns anos para lançar o Sarge enquanto as outras distibuições Linux eram lançadas a cada ano ou mesmo a cada 6 meses. Mas se você procura por uma distribuição realmente estável… o Debian é uma excelente escolha. Quando falamos de Bancos de Dados, a estabilidade é motivo de paranóia constante. É absolutamente normal uma nova versão de um SGDB demorar 3 ou 4 anos para ser lançado. O PostgreSQL tem liberado praticamente um release por ano. Isto pode assustar alguns DBAs que não estão acostumados com o ritmo de desenvolvimento de uma comunidade ativa. A comunidade de desenvolvedores do PostgreSQL tem se mostrado bastante ágil no desenvolvimento de novas funcionalidades e na correção de erros. O importante, é não ceder a pressões para lançar um produto imaturo no mercado. Ao olharmos a história das versões de vários produtos conhecidos de mercados, encontramos vários lançamentos de valor questionável como o o MS-DOS 6 ou o impagável Windows Milenium Edition, para citar casos mais clássicos. O Corel Draw perdeu muito da sua credibilidade entre os designers para a Adobe, devido a uma política de lançamento de versões agressiva no final da década de 90. A própria IBM teve a versão 6 do DB2 que não foi bem recebida pelo mercado.

Software Livre também não está livre destes problemas. Assim, Red Hat, SUSE, Mandriva, Canonical e outras distribuições mantidas por empresas sofrem uma pressão para lançar rápido novas versões. Assim como em distribuições Linux, temos o mesmo ocorrendo com outros tipos de Software Livre. Assim, entre os SGDBs o PostgreSQL ganha mais um ponto por ser mantido por uma comunidade realmente fantástica. Pode ser que demore muito até o dia em que os DBAs reconheçam isto como um ponto positivo. Em todo caso, só o tempo irá dizer se isto realmente fará a diferença.

Então, se alguém lhe perguntar quando sairá a nova versão do PostgreSQL (ou outro Software Livre mantido por uma comunidade), não tenha dúvida e responda:

– Quando estiver pronto!

1 comentário

  1. Isis Borges (Lady Clementine) Responder

    Oi!
    Primeira visita aqui.
    Sim, temos motivos de sobra para comemorar: é a primeira PGCon, olha que coisa mais ótima!
    Primeira de muitas. Ano que vem, brindamos a nova (as novas…?) versão.
    Beijos,
    Ísis (Clem)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *