Desbravando o mundo do Software Livre (parte 2)

Na segunda parte deste artigo vamos botar a mão na massa:

2 Usando Software Livre
Bem, a primeira coisa que você deve fazer é instalar o software antes de mais nada. Mas o Software Livre traz uma novidade inusitada, a liberdade de escolha. Isto significa que você tem muitas opções pelo caminho e muitas formas de usar software livre.

2.1 Software Livre que roda no Windows
A coisa mais simples que uma pessoa pode fazer para começar a usar Software Livre não é Instalar a distribuição X ou Y. A primeira coisa que você pode fazer é instalar Softwares Livres no seu Software Não-Livre como o Window$ ou o Mac OS X. Apesar do pessoal da comunidade preferir que você realmente instale um sistema operacional completo livre, o fato é que antes de surgir o Linux, todos os softwares livres rodavam no UNIX.
Apesar de ser um passo tímido, você pode ir se acostumando com as ferramentas que vai encontrar no mundo Linux sem levar um susto tão grande. Em migrações de ambiente corporativo, é comum passar por esta etapa para não causar um choque grande nos usuários finais.

Alguns Softwares Livres que você pode instalar:
Navegador Firefox 1.5
Gerenciador de e-mail Thunderbird 1.5
Suite de escritório OpenOffice 2.0
Editor de imagens Gimp
Editor de imagens vetoriais Inkscape
Open Clip Art Library
Gerenciador de mensagens instantâneas Gaim

2.2 Rodando Linux sem instalar
Antes de instalar sua primeira distro, você pode utilizar um Live-CD ou um Live-DVD. A idéia do “live” é a de que você não precisa instalar todo o sistema para testar, você pode simplesmente habilitar o Drive de CD como o dispositivo de boot primário e sair rodando um sistema completo no seu computador sem sequer tocar no HD da sua máquina. No entanto o Live-CD é muito mais lento que um HD normal, portanto o sistema rodará com um desempenho sofrível.
Ao fim e ao cabo, os Live-CDs servem principalmente para fazer uma demonstração ou para fazer uma recuperação de um computador com problemas. A recuperação de computadores é particularmente interssante pois se o sistema operacional (seja ele qual for) estiver corrompido você pode levantar um sistema operacional completo, acessar a Internet e a rede local, e fazer as alterações necessárias no HD para fazer as coisas volterem a funcionar. O potencial do Live-CD como ferramenta de demonstração também é enorme. O Kurumin responsável por uma grande expanção do Linux no Brasil.

Alguns Live-CDs:
Knoppix
Kurumim
Ubuntu
Slax
Free BSD Live CD
iBuild (monte seu próprio Live CD)

2.3 Instalando um sistema operacional Livre

Bem, chegou a hora de colocar tudo para funcionar para valer. Algumas recomendações, antes de mais nada:
– Um gravador de CD/DVD é uma boa pedida para gravar as distribuições que você vai instalar.
– Você deve ter em média de 1 a 5 GB de espaço no HD para instalar cada distro.
– Ter uma conexão ativa com a Internet de preferência em banda larga é altamente recomendado.
– Nem todos os hardwares funcionam. Particularmente os mais novos ou os mais estranhos.

Uma boa idéia é testar várias distribuições Linux antes de se fixar em uma em particular. Você vai ouvir muitas pessoas diserem que esta ou aquela “distro” é melhor. Na verdade cada uma atende a um público diferente, escolha a que lhe parece mais adequada para você no momento. Existem algumas distribuições que são notadamente mais complicadas (embora haja controvérsias e isso possa mudar rapidamente) de se instalar. Para um usuário iniciante eu evitaria distribuições como Slackware, Gentoo, FreeBSD, OpenBSD e NetBSD. Todas são excelentes distribuições, você provavelmente irá querer mexer com elas no futuro, mas é um ponto de partida um tanto áspero para os iniciantes. É interessante instalar pelo menos uma distribuição com sistema de empacotamento do tipo RPM (Red Hat, SUSE) e uma do tipo DEB (Debian, Ubuntu) para conhecer os estilos mais comuns de empacotamento.

Você pode começar instalando uma distro junto com outro sistema operacional já existente. Basta para isso desfragmentar o HD e diminuir o tamanho das partições de forma a sobrar um espaço não particionado. É importante estudar um pouco sobre o processo de particionamento de Discos para você entender o processo de instalação. As distribuições de software livre utilizam duas ou mais partições para instalar o sistema todo. Isto pode confundir um pouco os iniciantes.

Na dúvida, verifique a documentação da instalação da sua distro! Existem dezenas de distribuições de Software Livre. Qualquer um pode criar a sua! Entre as mantidas por empresas temos:
Mandriva,
RedHat
Suse
Ubuntu

entre as mantidas pela comunidade:
Fedora
OpenSUSE
Debian
Slackware
Gentoo
FreeBSD

2.4 Encontrando ajuda
Ao tentar instalar várias distribuições, você certamente verá muitas coisas novas pelo caminho e terá dificuldades com algumas delas. Mesmos os usuários mais experiêntes sempre recorrem a ajuda. Na verdade a capacidade de aprender e ensinar é uma das principais qualidades de um verdadeiro Hacker.

Existem várias formas de se buscar ajuda. Cada distribuição Linux possui sua própria documentação, algumas vezes traduzida para o Português, outras não. Leia a documentação antes de se desesperar. Saber ler em Inglês é muito recomendável.é obrigatório. Os problemas mais comuns já ocorram com muitas pessoas então é muito provável que alguém já escreveu sobre isso. Se não escreveu…. bem, esta é a sua oportunidade de ajudar outras pessoas! Principais formas de se buscar ajuda:

– Documentação do próprio software. Cada software ou distribuição costuma possuir sua própria documentação no seu site. Você pode em geral baixar esta documentação, imprimir, distribuir e até alterar esta documentação livremente.

– Google. As pesquisas no google realmente funcionam. Experimente colocar numa busca um erro junto com o nome do software que está dando o erro!

– Grupos de discução. Existem grupos que se comunicam por e-mail e são uma fonte de ajuda poderosa. As listas costumam ser fortemente segmentadas por assunto e possuem códigos de conduta que devem ser respeitado. Leia o que a página do grupo diz antes de postar alguma coisa. Certifique-se de ter tentado encontrar a solução do erro na documentação antes de postar uma pergunta.

– IRC. Um tipo de chat utilizado há muito tempo com milhares de usuários. A comunidade do software livre costuma se encontrar no servidor da Freenodes. Você pode fazer perguntas direto para desenvolvedores do software que você tem dúvida. As respostas são rápidas e curtas. Algumas pessoas são mais pacientes e dão ajudas dignas de uma consultoria. Cabe sempre lembrar que o uso de uma boa Netiqueta é obrigatória. Nunca saia colando várias linhas num canal do IRC. Você será espulso da maioria dos canais se fizer isso!

– Livros. Existem muitas publicações sérias no universo do software livre. Particularmente a Livraria Tempo Real, além de especializada em livros de informática, também promove várias palestras técnicas de alto nível sobre software livre.

– Apostilas: Existem várias apostilas sobre Software Livre por aí. Algumas apostilas escritas em português são referências obrigatórias:
Apostilas do Metrô-SP sobre OpenOffice.org, Firefox, Thunderbird e Gimp.
Guia Foca Linux, escrito por Gleydson Maziolli, contém informações sobre como usar um Sistema Linux em linha de comando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *