Migração Oracle

18 horas e 30 minutos. Mandamos uma menssagem para todos os usuários da rede avisando: “Apartir de agora TODOS OS SISTEMAS estarão fora do ar para manutenção”.

Agora começo a tão esperada migração do Oracle para um servidor novo e uma plataforma nova: um Debian GNU/LInux. Depois deste, mais uma bases será migrada e montaremos um Stand By. Mas vamos por partes…

– Do meu Debian eu abro o Oracle Enterprise Manager e reinicio o Oracle. Todos os usuários são desconectados. Agora o Oracle é todo meu!.
– Abro uma sessão via Remote Desktop no Servidor Windows e abro 5 sessões do prompt do windows. Dou mais uma checada para ver se nenhum outro usuário se conectou.
– Disparo 5 exportações de esquemas diferentes do banco (4 com 4 esquemas pesados e 1 com os demais esquemas).
– Parei o serviço do Listener do Oracle. Checo se ninguém mais está conectado de novo. Pronto… agora ninguém mais pode se conectar no oracle.
– Checo o processamento do servidor: a memória está em 1,2GB com picos de 1,6GB, ok! Os 4 processadores estão a 100% o tempo todo… os 5 exports + o oracle + o system são responsáveis por 99% da carga o tempo todo!

Agora tenho que esperar… amanhã chego cedo e verei o resultado dos 70GB de exportação. Espero que dê tudo certo. É a primeira vez que fazem uma brincadeira destas por aqui. Amanhã será um dia cheio. Depois de importar tudo, muitos testes, configurações de segurança, implantação de rotinas de backup novas (agora em Shell Script), adaptação de várias rotinas automatizadas, parâmetros e por aí vai.

Agora é cruzar os dedos e esperar que até 2ª feira esteja tudo bem. Nunca se sabe, mesmo depois de 2 semanas de testes com um DUMP provisório, tudo pode acontecer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *